The Handmaid's Tale Brasil

Review episódio 2×08 – Women’s Work

Desculpem-nos o atraso com a review dessa semana e não percam The Handmaid’s Tale, às 21h, todo domingo na Paramount Channel.

Spoilers a seguir.

O que aconteceu depois do clique da caneta de June (Elisabeth Moss), na cena final do último episódio? É o que descobrimos essa semana. Ver Serena (Yvonne Strzechowski) e June unindo forças foi incrível de assistir e como a própria protagonista recitou: talvez elas seriam colegas em outra vida. Entretanto, os momentos bons são sempre curtos nessa série, e essa parceria chegou ao fim com a volta do Comandante Waterford (Joseph Fiennes) pra casa.

Em “Women’s Work”, diferentemente da maioria dos últimos episódios, tivemos somente uma única linha temporal e um único espaço: o presente e Gilead. E isso foi o suficiente para nos deixar apreensivos do começo ao fim. Tivemos também dois plots principais essa semana, o impacto da volta de Fred nos outros personagens, e o estado de saúde da bebê Angela. Pra quem não se lembra, a Angela (ou Charlotte) é a filha de Janine (Madeline Brewer), que serviu como aia na casa dos Putnam.

A notícia de que a bebê não estava bem foi recebida por June através de Serena. E Janine, que mal havia saído das colônias, também foi afetada pelos rumores, logo confirmados pela amiga. Depois de saber sobre o estado da criança, June fez de tudo para que Janine tivesse a chance de vê-la por uma última vez, e aí começamos a acompanhar uma jornada emocionante e surpreendente.

Abalada pela situação da amiga, June recorre a Serena, pedindo que Janine visitasse a menina no hospital. A mulher, não só convence os Putnam sobre a visita, como também procura por uma outra alternativa de salvar a vida dela. Depois de ter o pedido negado por Waterford, a esposa falsifica sua assinatura, em uma autorização para que uma martha examinasse a bebê.

Mas não estamos falando sobre qualquer martha aqui. Estamos falando sobre a melhor médica neonatal em Gilead. Uma mulher negra, impedida de exercer sua profissão, porque de acordo com as novas leis, sua função é cuidar apenas do lar. E como a série está sempre andando em linha tênue com a realidade, vemos a crítica implícita: quando o mundo vai parar de diminuir as conquistas das mulheres negras, apenas por serem mulheres e negras?
Foi emocionante vê-la de volta à um hospital. Vê-la assumir o controle. E até mesmo, ver a sua segurança em lhes passar o diagnóstico final. Será que veremos mais mulheres assim outra vez em THT?

Por outro lado, enquanto uma assume o controle, outra é punida pelas suas ações “pecaminosas”. É claro que não sairia barato para Serena. Ajudar o marido? Escrever e ler? Envolver a aia? Falsificar sua assinatura para que uma martha pudesse salvar a bebê? Um verdadeiro absurdo aos olhos de Fred. Assisti-la apanhando por tudo isso fez crescer em mim tamanha empatia que eu nem sei explicar, afinal, diferentemente da personagem, a maioria das mulheres sentem isso umas pelas outras. Porém, falar assim sobre Joy após demonstrar tanta coragem e uma pequena mudança não seria justo, contudo, os abusos que ela já sustentou, não somente dentro de sua casa, não serão tão facilmente esquecidos.
Acredito que essa foi a primeira (senão a primeira, a mais marcante) vez que Serena sentiu na pele o que é ser uma mulher na sociedade que ela mesmo ajudou a projetar (uma observação feita por June também, nas primeiras cenas, dizendo que esse é um novo território para a senhora). Os sentimentos de rebeldia, por quebrar as regras, e a humilhação, como consequência, que muitas outras já estão acostumadas, foram experimentados por ela dessa vez.

Por fim, após cenas tão cruéis e estarmos praticamente sem esperanças de que a bebê sobreviva, a sequência final é um colírio. Janine não teve somente a chance de se despedir e dar um último beijo, como lhe concedeu um sopro de vida. Fica claro para nós que estamos assistindo, e para os personagens também, de que a doença de Angela não passava de falta do carinho de sua verdadeira mãe. Alguém passa bem depois dessa?

PS: Que a força esteja sempre com vocês! rs

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: